terça-feira, 19 de abril de 2016

SAÚDE : Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga

Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga (1)

Apesar do número crescente de casos de dengue em Pernambuco e as epidemias comprovadas em algumas cidades do Brasil, ainda é possível notar que alguns lugares, públicos ou privados, são focos para a reprodução do mosquito Aedes Aegypti que também é transmissor da Chikungunya e Zika Vírus.

No Bairro do Janga em Paulista, a situação não poderia ser diferente. Um terreno baldio na Rua Severino Marques Dias pode ser mais um foco para a reprodução e proliferação do mosquito Aedes. 

Lixo e entulho na rua são sinônimos de criadouros para o mosquito da dengue. Pois é este o cenário que moradores do Janga vivem. A leitora do Informe-PE, que não quis se identificar, disse que o local já é um foco dos mosquitos. “As pessoas ficam colocando lixo e vira um criadouro”, afirmou.

“O mundo no combate contra o Aedes Aegypti, mas aqui no Janga há muitos terrenos baldios, sem muros, com entulhos, lixo, mato, tudo que pode somar pra novos focos do mosquito. Eu sou responsável por limpar minha casa e quem irá limpar essas áreas abandonadas?” questionou.

Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga (6)
Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga (4)
Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga (2)


FONTE : INFORME PE 

Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga (6)Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga (4)Leitora denuncia possíveis focos do Aedes Aegypti no Janga (2)

CULTURA : DOAÇÃO DE LIVROS NO PAULISTA NORTH WAY SHOPPING

Até o próximo dia 30 de abril, quem doar um livro em bom estado vai ganhar R$ 6,00 em bônus para se divertir no Parks & Games do Paulista North Way Shopping. A campanha de arrecadação de livros vai entregar os exemplares ao Lar Maná, uma instituição de Paulista que acolhe crianças que estão lá por ordem judicial.
Atualmente, a casa abriga 25 crianças de 2 a 12 anos. Serão aceitos livros de qualquer espécie desde que não tenham temas pornográficos, violentos ou que fujam do contexto cultural e educativo. No dia da entrega, as crianças poderão ainda, se divertir nos brinquedos e jogos do Parks & Games.
FONTE : BLOG OLINDA HOJE

ELEIÇÕES 2016 : Filho de Luciano Bivar será vice de Daniel Coelho nas eleições do Recife

Deputado federal do PSDB anunciou parceria com Sérgio Bivar (PSL) na manhã desta terça-feira
O ex-governador João Lyra Neto e o vereador André Régis apoiaram as candidaturas de Daniel Coelho e Sérgio Bivar / Foto: Renata Monteiro/ Especial para o JC

O ex-governador João Lyra Neto e o vereador André Régis apoiaram as candidaturas de Daniel Coelho e Sérgio Bivar

Foto: Renata Monteiro/ Especial para o JC


O deputado estadual Daniel Coelho (PSDB) oficializou, na manhã desta terça-feira (19), sua pré-candidatura para a Prefeitura do Recife. Na ocasião, a executiva do partido também apresentou o vice da chapa de Daniel, o empresário Sérgio Bivar (PSL), filho de Luciano Bivar.
Participaram do anúncio o ex-governador João Lyra Neto, o vereador André Régis, o ex-deputado João Coelho, a deputada Socorro Pimentel, a vereadora Terezinha Nunes, Luciano Bivar, entre outras figuras conhecidas de ambas as legendas. Vários candidatos às eleições proporcionais, como Ni do Badoque, Pastor Josuel, Lúcio beltrão e Júnior Bocão também marcaram presença no evento.
"A aliança com o PSL foi feita em cima de ideias, de conceitos. O partido tem hoje uma compreensão muito clara de que precisamos ter uma gestão mais eficiente, fazer mais com menos. Não podemos continuar loteando o Estado da maneira como vem sendo feito pelos partidos políticos", comentou Daniel Coelho.
Filho de um dos políticos mais populares de Pernambuco, mas nenhuma experiência política, Sérgio Bivar se diz disposto e confiante em sua primeira eleição. "Minha trajetória na política está começando agora. Assumi a Fundação Abraham Lincoln do PSL no ano passado, quando comecei a estudar políticas públicas. Não tinha pretensão de me candidatar a nada, fui incentivado por meus amigos e família e espero contribuir com o meu melhor" afirmou.

FONTE : JC ONLINE 

COTIDIANO : Justiça pede interdição de chuveirões da Praia de Boa Viagem

Chuveirões com água contaminada serão interditados por determinação da Justiça. Foto: JC Imagem/Arquivo
Chuveirões com água contaminada serão interditados por determinação da Justiça. Foto: JC Imagem/Arquivo

A 5ª Vara da Fazenda Pública da Capital determinou ao município do Recife que providencie, em até 45 dias, a análise ou reanálise da qualidade da água em todos os chuveiros, poços e quiosques instalados na praia de Boa Viagem, devendo ser interditados todos aqueles que estiverem contaminados com a bactéria Escherichia coli. No mesmo prazo, o município deve apresentar os resultados das análises e identificar todas as intervenções realizadas. A decisão judicial atende pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE).
A promotora de Justiça de Defesa do Consumidor da Capital, Liliane Rocha, explicou que o caso vem sendo acompanhando pelo MPPE desde 2014, quando foi instaurado um inquérito civil para apurar as denúncias de contaminação levantadas por um estudo do Departamento de Engenharia Química da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Os pesquisadores identificaram a presença da bactéria Escherichia coli, que é um indício de contaminação por fezes, em 78 chuveirões da orla de Boa Viagem.
O MPPE realizou reuniões com gestores municipais e expediu recomendação para que os pontos de água fossem interditados. “Como o município do Recife não acatou a recomendação, foi necessária a ação civil pública em 2015, que culminou com a concessão da liminar. O MPPE espera agora que, no prazo fixado pelo juiz, o município cumpra as determinações e interdite os chuveiros que representam risco aos consumidores”, disse a promotora.
O juiz Edvaldo José Palmeira apontou, no texto da decisão liminar, que a água fornecida à população nos chuveiros e quiosques da orla de Boa Viagem deve se enquadrar no Código Municipal de Saúde (Lei Municipal nº 16.004/95) e na Portaria nº2.914/2011 do Ministério da Saúde. “A omissão do réu em fiscalizar a qualidade da água, deixando tal atividade à exploração desordenada por pessoas estranhas e sem controle das entidades públicas responsáveis, tem ensejado o risco de contaminação e ocorrência de doenças à população”, fundamentou o magistrado.
A Justiça fixou multa diária de R$ 5 mil caso o município extrapole o prazo para cumprir as determinações judiciais.
Código Municipal de Saúde
A lei estabelece que o serviço de abastecimento de água no Recife está sujeito à regulamentação e fiscalização do poder público municipal, em todos os aspectos que possam afetar a saúde pública. Dessa maneira, quaisquer pontos de fornecimento de água considerados impróprios para consumo humano e que não satisfaçam as exigências legais deverão ser  interditados.
FONTE : Assessoria de Comunicação do MPPE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

MURAL DE RECADOS