domingo, 25 de outubro de 2015

CULTURA : Joelma lança primeira música da carreira solo em parceria com pernambucana

Cantora segue em frente e divulga música em parceria com a banda Musa

 
Priscila Senna, vocalista da banda Musa, diz que "sempre sonhou com esse momento"

Joelma Calypso, como a cantora está se lançando, canta sobre o amor dos fãs no lançamento, que já tem mais de 2 mil visualizações no YouTube. Priscila Senna, da banda Musa, abre "Amor de Fã" dizendo que "sempre sonhou com esse momento": cantar ao lado de Joelma.
    Recém-separada de Chimbinha, a cantora paraense está aos poucos se afastando da banda Calypso. O último compromisso dela com o grupo será na festa de réveillon de Macapá, no Amapá, no dia 31 de dezembro. A estreia da carreira solo de Joelma nos palcos será na gravação do DVD da banda Musa, na próxima quarta-feira (28), em Olinda. Escute o resultado da parceira a seguir.

    FONTE : FOLHA DE PE

    BALADAS : Ivete Sangalo vai fechar Carnaval do Recife

    Iveteiros, podem comemorar. Um dos grandes sonhos dos fãs pernambucanos de Ivete Sangalo vai se concretizar: a baiana vai fazer show no Carnaval da Cidade. Ela se apresenta na última noite de folia do espaço, trazendo seu enérgico show para o espaço que fica no Bairro do Recife, principal point do agito na Capital pernambucana durante os dias de Momo. Aliás, essa será a primeira vez que 'Veveta" faz show completo na folia de PE, já que tradicionalmente ela puxa seu bloco na Bahia. Vai ferver.

    Ivete vai trazer seu enérgico show para a folia pernambucana

    FONTE : BLOG DA ROBERTA JUNGMAN

    LAZER : PRAIA DE CARNE DE VACA - GOIANA/PE


    VENHAM CONHECER E DESFRUTAR DA MAIOR BELEZA NATURAL QUE A CIDADE DE GOIANA/PE TEM, QUE É A PRAIA DE CARNE DE VACA 

    segunda-feira, 19 de outubro de 2015

    ECONOMIA : Preços de hortifruti caíram em setembro, diz Conab


    Tomate, cebola e melancia foram os produtos com maior queda nas Ceasas

    Tomate foi o produto com maior queda de preço em setembro nas Ceasas

    Os produtos hortifrutigranjeiros que mais caíram de preços nas centrais de abastecimento (Ceasas) no mês passado foram tomate, cebola e melancia, informa boletim divulgado nesta segunda-feira (19), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O preço da cebola chegou a cair 49% em São Paulo, enquanto o do tomate e da melancia teve queda de 26,9% e 20,7%, respectivamente, em Belo Horizonte.
    O levantamento da Conab tomou por base os preços praticados nas Ceasas de Vitória, Belo Horizonte, do Rio de Janeiro, de Curitiba, Campinas (SP) e na Ceagesp de São Paulo. Nos próximos boletins, poderão ser incluídas também as centrais de Goiânia, do Recife, de Fortaleza e Rio Branco.
    As hortaliças selecionadas nesse levantamento foram alface, tomate, batata, cebola e cenoura. A queda do preço do tomate foi foi registrada também nas Ceasas de Vitória (23%), do Rio de Janeiro (22,9%), de São Paulo (19,3%), Campinas (17,5%) e Curitiba (14,1%). Segundo o boletim da Conab, a tendência de queda deve continuar neste mês, mas de forma menos intensa.
    A causa da queda de preços foi a redução do clima favorável para produção, aliada à diminuição do consumo. De acordo com a Conab. o movimento de baixa nos preços é característico desta a época do ano. Com preço mais baixo, o tomate deixou de ser o vilão de seu grupo na composição do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O preço da cebola também caiu: 49% em São Paulo e 39,4% em Curitiba. A cenoura ficou mais barata em todas as centrais de abastecimento, com exceção do do Rio de Janeiro, onde teve alta de 1%.
    A melancia ficou mais barata todos os mercados pesquisados, menos no Rio de Janeiro, onde houve aumento de 3,3%, na comparação com agosto. Em São Paulo, o preço caiu 2,8%; em Vitória, 9,4%; em Campinas, 12,2%; em Curitiba, 14,7%; e em Belo Horizonte, 20,7%.
    As frutas pesquisadas foram banana, laranja, maçã, mamão e melancia. O mamão teve a segunda maior redução na maioria das centrais, acompanhado de perto pela banana. A exceção foi o Rio de Janeiro, com aumentos de 8,4 e 7,9%, respectivamente.
    FONTE : FOLHA DE PE

    sábado, 17 de outubro de 2015

    OLINDA : PRAIAS DE OLINDA EM CONDIÇÕES “SATISFATÓRIAS” PARA O BANHO

    Praia dos Milagres1

    Nenhuma praia de Olinda consta como “Imprópria” na lista do programa de monitoramento de qualidade da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), que tem o objetivo de avaliar a balneabilidade das águas de todo o litoral pernambucano. Isso significa que as praias da cidade estão classificadas como “satisfatórias” para o banho, a exemplo dos Milagres (Foto).
    Por outro lado, cinco praias do Estado foram consideradas impróprias para o banho, segundo informou a CPRH na lista do programa de monitoramento de qualidade da água. Os locais inadequados para o banho estão em:
    • – Paulista: Praia de Pau Amarelo, em frente ao Forte de Pau Amarelo
    • – Sirinhaém: Praia de Barra de Sirinhaém, em frente à Escola Municipal Leonildo da Silva e em frente ao Loteamento Ondas da Barra
    • – Itamaracá: Praia de Jaguaribe, em frente à Rua Santino de Barros
    • – São José da Coroa Grande: Praia de São José da Coroa Grande, em frente à Rua da Matriz, esquina com a Rua João Francisco Melo.
    O Programa de Monitoramento da Qualidade das Praias de Pernambuco conta, atualmente, com 50 pontos de amostragem, distribuídos em 11 municípios litorâneos: Goiana, Itamaracá, Paulista, Olinda, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Sirinhaém, Tamandaré e São José da Coroa Grande.
    FONTE : BLOG OLINDA HOJE

    domingo, 11 de outubro de 2015

    POLÍTICA : DELAÇÃO Filho de Lula foi beneficiado por pagamentos do petrolão, diz delator

    A defesa de Lulinha disse que "o sr. Fábio Luis Lula da Silva jamais recebeu qualquer valor do delator mencionado"

    O Instituto Lula afirmou que não fará comentários sobre a delação envolvendo o ex-presidente e seu filho / Foto: Heinrich Aikawa/ Instituto Lula

    O Instituto Lula afirmou que não fará comentários sobre a delação envolvendo o ex-presidente e seu filho

    Foto: Heinrich Aikawa/ Instituto Lula



    O operador do PMDB Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, disse em seu acordo de delação premiada que um dos filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da SIlva foi beneficiado por pagamentos do esquema de corrupção na Petrobras.

    Os valores teriam servido para pagar despesas pessoais.
    Neste domingo (11), o jornal "O Globo" publicou a informação de que Baiano contou em sua delação que teria quitado gastos pessoais de Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, primogênito de Lula, no valor de cerca de R$ 2 milhões.
    O acordo de Fernando Baiano foi homologado na última sexta-feira (9) pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.
    O Instituto Lula afirmou que não fará comentários sobre a delação envolvendo o ex-presidente e seu filho. A defesa de Lulinha disse que "o sr. Fábio Luis Lula da Silva jamais recebeu qualquer valor do delator mencionado".

    FONTE : DA FOLHAPRESS

    sábado, 10 de outubro de 2015

    POLÍTICA : TCU aponta R$ 40,2 bi em pedaladas em 2015


    A denúncia contra o governo deve motivar uma nova investigação no tribunal

    Ao final, o procurador do Tribunal aponta para várias ilegalidades fiscais do governo Dilma / Foto: EVARISTO SA / AFP

    Ao final, o procurador do Tribunal aponta para várias ilegalidades fiscais do governo Dilma

    Foto: EVARISTO SA / AFP




    O Ministério Público de Contas, que atua junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), vai apresentar representação à corte sobre a repetição das "pedaladas fiscais" em 2015. As manobras, que consistem em atrasar repasse de recursos do governo a bancos públicos, foram a principal "distorção" a embasar a rejeição das contas presidenciais do ano passado pelos ministros, em apreciação na semana passada. A denúncia deve motivar uma nova investigação no tribunal.

    Uma repetição da prática em segundo mandato pode abrir uma nova crise para o governo no Congresso, uma vez que a oposição e parte rebelada da base aliada esperam abrir o processo de impeachment de Dilma baseados no parecer do tribunal de contas. Em julho, o 'Estado' revelou que a Caixa fechara o mês de março deste ano com um déficit de R$ 44 milhões na conta para pagamento de Seguro-Desemprego, que é 100% financiada por recursos do Tesouro Nacional. Esse buraco indica que houve falta de recursos do Tesouro e que a Caixa pode ter sido forçada a, novamente, usar recursos próprios para pagar o programa.
    Na representação assinada na sexta-feira pelo procurador do MP junto ao TCU, Júlio Marcelo de Oliveira, há o registro de que nada menos do que R$ 24,5 bilhões continuam pendurados pelo Tesouro Nacional no BNDES. Outros R$ 13,5 bilhões são devidos pelo governo ao Banco do Brasil (BB). Os dados são de 31 de junho. Essas dívidas do Tesouro com bancos públicos, chamadas de "pedaladas fiscais", foram consideradas pelo TCU como crimes fiscais. Isso porque a Lei de Responsabilidade Fiscal proíbe que instituições financeiras públicas (como BNDES, BB e Caixa) financiem seu controlador (o governo).
    "Não obstante a forma clara e categórica com que este TCU reprovou essa conduta, o governo federal, em 2015, não promoveu qualquer alteração na forma como os valores das equalizações são apurados e pagos ao BNDES", aponta o procurador na representação, revelada pela revista Isto É. Sobre a dívida com o BB, o procurador destaca que ela aumentou em 2015 - ao final do ano passado, a dívida do Tesouro com o banco era de R$ 10,9 bilhões e agora é de R$ 13,5 bilhões. Isso demonstra, segundo Oliveira, "um quadro de agravamento na situação de endividamento ilegal da União perante o Banco do Brasil".
    O Ministério Público de Contas também aponta que, com a Caixa, o governo mantinha uma dívida de R$ 2,2 bilhões em junho deste ano Essa dívida é referente a tarifas e taxas de administração devidas por ministérios que contratam a Caixa para o pagamento de programas públicos, como seguro-desemprego.
    Ao final, o procurador também aponta para outra "ilegalidade fiscal" do governo: o Banco Central continua não registrando nas estatísticas oficiais essa dívida criada pelo Tesouro junto a bancos devido às "pedaladas fiscais".
    Oliveira faz uma crítica indireta à atual equipe econômica do governo Dilma, que substituiu o time liderado por Guido Mantega (ex-ministro da Fazenda) e Arno Augustin (ex-secretário do Tesouro): "O gestor prudente, ante tão clara e categórica indicação da ilegalidade de uma conduta pela Corte de Contas, deve promover de imediato todas as medidas a seu alcance para restauração da legalidade no âmbito da administração, para o exato cumprimento da lei".
    A investigação, agora, vai levantar contratos, ordens de pagamentos e documentos junto ao Tesouro, o BC, o Ministério das Cidades (responsável pelo programa Minha Casa, Minha Vida) e bancos públicos (BNDES, BB e Caixa). O TCU pode também "promover a identificação e a audiência dos responsáveis pelas operações ilegais relatadas nesta representação para sua adequada responsabilização".

    FONTE : O ESTADÃO

    domingo, 4 de outubro de 2015

    DICAS DE SAÚDE


    POLÍTICA : Estratégia é empurrar impeachment de Dilma até 2016

    Uma possível abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff no Congresso, baseado nas pedaladas fiscais do governo, deve ficar apenas para 2016, avaliam líderes da base governista com base no calendário apertado deste final de ano.

    Os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) devem se reunir na próxima quarta-feira para emitir um parecer a respeito das maquiagens feitas pelo governo no Orçamento da União do ano passado. A decisão dos ministros será posteriormente analisada pelos congressistas e, a depender do resultado, dar origem a um processo de impedimento.

    O primeiro passo após a decisão do TCU é o recebimento do parecer por parte da Comissão Mista do Orçamento (CMO), que o transformará em um Projeto de Decreto Legislativo. O prazo para votação do texto é de até 85 dias. A quantidade de propostas na pauta da comissão, como o Orçamento de 2016, é mais um potencial empecilho para se avançar nas discussões em torno da prestação de contas. Outro ingrediente a favor do Palácio do Planalto é o recesso dos parlamentares, a partir de 23 de dezembro.

    Após passar pela comissão, mesmo que os prazos sejam encurtados, não há data para o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), distribuir o Projeto de Decreto Legislativo a uma das Casas. O peemedebista tem dito a pessoas próximas que o tema "não é prioridade" e que pedaladas fiscais não são motivo para um impeachment.

    Opositores alegam, porém, que um processo de impedimento independe do desfecho da corte de contas. Outra aposta é no pedido de impeachment protocolado na Câmara pelo jurista Hélio Bicudo e pelo ex-ministro da Justiça Miguel Reale.

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma carta a José Eduardo Pereira Wilken Bicudo, filho do jurista, rebatendo críticas. "Nos últimos anos, tenho recebido em silêncio os sucessivos ataques do doutor Hélio Bicudo, pontuados de rancor", diz um trecho. "Eu até pensei em tomar medidas judiciais a propósito dessas injúrias. Mas não o farei em atenção a você e a seus familiares. Eu e seu pai somos cristãos e ele tem consciência de que Deus sabe que ele está mentindo." Em entrevista ao programa Roda Viva, na semana passada, Bicudo afirmou que Lula enriqueceu de forma ilícita e "se corrompeu e corrompe a sociedade brasileira através da sua atuação como presidente da República".

    Bicudo, de 93 anos, foi candidato a vice de Lula ao governo de São Paulo em 1982. Elegeu-se deputado federal pelo PT e vice-prefeito de Marta Suplicy na Prefeitura de São Paulo. Rompeu com o partido em 2005 após o mensalão.

    FONTE : DIÁRIO DE PE

    Formulário de contato

    Nome

    E-mail *

    Mensagem *

    MURAL DE RECADOS