segunda-feira, 22 de maio de 2017

ECONOMIA : Ações da JBS caem quase 20%

As ações JBS caíram 9,68%, na primeira sessão após as revelações da delação de um de seus proprietários, Joesley Batista, comprometendo Temer
Grupo J&F controla frigorífico JBS
Grupo J&F controla frigorífico JBSFoto: Divulgação

As ações da gigante JBS, no centro do escândalo que ameaça a permanência do presidente Michel Temer, afundaram nesta segunda-feira (22) na Bovespa, com perdas que chegaram a superar 20%.

Às 13H03, o título JBS perdia 18,48% a 7,10 reais, depois de perder 21%, enquanto o índice Ibovespa, principal indicador da bolsa, caía 2,20%.

As ações JBS caíram 9,68% na quinta-feira(18), na primeira sessão após as revelações da delação de um de seus proprietários, Joesley Batista, comprometendo Temer. Mas na sexta-feira as perdas foram limitadas a 1,52%.

Contudo, após o fechamento dos mercados, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou a abertura de cinco processos administrativos contra o grupo, por suspeitas entre outras coisas de uso de informação privilegiada (insider trading) nos mercados de câmbio e de ações.

Temer acusou no sábado Joesley Batista de ter cometido "o crime perfeito" porque, consciente do "caos" que provocaria a gravação de uma conversa com o presidente, obteve benefícios milionários "em menos de 24 horas" ao vender ações e comprar milhões de dólares antes dos mercados afundarem na quinta-feira.

FONTE : FOLHAPRESS

quarta-feira, 10 de maio de 2017

COTIDIANO : Procon-PE fiscaliza shoppings e lojas do Recife para o Dia das Mães

Ações acontecem, principalmente, em lojas de cosméticos, perfumarias, roupas e eletrodomésticos
Procon-PE realiza fiscalizações 
Procon-PE realiza fiscalizações Foto: Divulgação

  
O Procon-PE iniciou nesta quarta-feira (10) uma série de fiscalizações nos shoppings da Região Metropolitana do Recife (RMR) e lojas do Centro do Recife. As ações acontecem principalmente em lojas de cosméticos, perfumarias, roupas e eletrodomésticos, as mais procuradas para presentear as mães.

Estão sendo checadas, durante as fiscalizações, a ausência do código; ausência de preços; exigência de valor mínimo para compra do cartão; produtos vencidos e/ou em embalagens danificadas; venda casadas de mercadorias, entre outros.

Durante toda esta quarta foram fiscalizados os shoppings RioMar e Tacaruna. Poucas irregularidades foram constatadas. Segundo o Procon-PE, Apenas um perfume vencido; oito latinhas de lenços umedecidos vencidas no dia 9 de abril; um hidratante vencido em fevereiro deste ano e um perfume de amostra grátis vencido ano passado. As fiscalizações seguem até a próxima sexta-feira (12).

FONTE : FOLHA DE PERNAMBUCO
 

segunda-feira, 1 de maio de 2017

DICAS DE SAÚDE

Resultado de imagem para dicas de saude

HISTÓRIA DE FERREIROS/PE

Sobre a Cidade

Imagem relacionada

Situado na Zona da Mata Norte de Pernambuco, Ferreiros é um lugar de gente simpática e hospitaleira. O município tem cerca de 11.437 habitantes e faz limites com as cidades de Timbaúba, Camutanga, Itambé e Aliança.
A origem do município se deu no século XIX, nas fronteiras de três propriedades rurais: o Sítio Ferreiros, o Engenho Bonfim e o Engenho Olho D’Água, onde existia um povoado conhecido por Carrapateiras. Esse nome se refere a uma mamona nativa que nascia nas terras desse povoado.  Nesse lugar, residiam alguns ferreiros que concertavam e restauravam os equipamentos dos engenhos de açúcar da região. Em 1889, com a  construção da capela de Nossa Senhora da Conceição o povoado foi crescendo lentamente. Essa vila compreendia apenas a rua que, hoje,  se chama Rua Imaculada Conceição.
No início do século XX, o povoado passou a ter um crescimento mais rápido com a chegada da construção do trecho da ferrovia que ligaria Timbaúba (PE) a Itabaiana (PB).  Nesse período houve um crescimento na urbanização, pois acreditava-se que a estrada de ferro passaria pelo local. Dessa forma, muitos senhores de engenho da redondeza passaram a construir suas casas secundárias no povoado.
Ferreiros nasceu junto com a habilidade dos artesãos da forja que se iludiram com a promessa de uma estrada de ferro. O povoado também cresceu com ajuda da aristocracia, pois a rua de baixo era destinada aos proprietários rurais e a rua de cima para os ferreiros que prestavam serviços aos engenhos e a todos os outros trabalhadores que ofereciam seus trabalhos aos moradores e viajantes que passavam pelo local.
O distrito chamado de “Ferreiros” pertencia ao Município de Itambé e foi criado por uma lei de 16 de março de 1949.  A emancipação do distrito só aconteceu em 20 de dezembro de 1963. Seu primeiro prefeito foi o pedreiro José Honório da Silva.
Cultura
Ferreiros é a terra dos grandes mestres e artesãos, que tem nas mãos a arte de fazer uma das melhores rabecas do nordeste. O município é conhecido como a terra da rabeca, mérito que já foi reconhecido por muitos músicos contemporâneos e mestres da cultura popular.  A fabricação da Rabeca foi inserida na cultura local através do cavalo-marinho, folguedo que utiliza o instrumento em suas apresentações. Ferreiros tinha ilustres fabricantes de Rabeca entre eles Mestre Joaquim Grilo e Mestre Mauro de Prancha. Um dos mais populares era Manoel Severino Martins, mais conhecido como Mané Pitunga. Ele foi um hábil mestre construtor de rabecas. Hoje o munícipio tem três fabricantes de Rabeca:  José Gomes da Silva (Mongó), Jorge Paiva da Silva (Mestre Jorge) e José Alexandre da Silva (Zé da Rabeca).
A cidade também já teve vários tocadores de Rabeca entre eles Mestre Severino Pereira , Mané de Toli e Mestre Didui. O tocador mais famoso era Manoel Pereira, que tinha um vasto e diversificado repertório (forró, babau, cavalo-marinho, samba, valsa ciranda, coco de roda e carimbó). Ele aprendeu tocar rabeca aos 8 anos e com 14 anos de idade foi chamado para tocar cavalo-marinho e a partir daí tocou com Mestre Inácio Lucindo, Mestre Grimário, Mestre Duda Bilau, entre outros. Ele também já acompanhou a cantora Elba Ramalho em um dos seus shows. Em 1995 tocou no Primeiro Encontro dos Rabequeiros de Pernambuco, articulado pelo mestre Ariano Suassuna.
Ferreiros também é caracterizada pela diversidades de folguedos, entre os quais se destacam os Maracatus do Baque Solto: Maracatu Aguia de Fogo do Mestre Djalma e o Maracatu Beija Flor do Mestre Zé Galdino.  Além disso, a cidade tem, o babau, o frevo e a viola de improviso. A cidade também é o lar do Mestre Tindara, um ícone da cultura  popular do munícipio e do fenômeno dos aboios em versos, Galego Aboaidor.
Economia
A economia da cidade está baseada na agroindústria da cana-de-açúcar, na agricultura familiar, no funcionalismo público e no comércio. Os principais produtos da agricultura são: inhame, batata doce, macaxeira, banana, feijão, fava e mandioca.
Turismo/Artesanato
Em Ferreiros , é possível desfrutar dos passeios pelos engenhos da região, como o Perori e o Guararema e também conhecer o Monte do Engenho Bebedouro. Dentro da cidade, ainda te casas em estilos coloniais que vale a pena conhecer. A Biblioteca Municipal de Ferreiros está instalada em um desses casarão. Vale a pena visitar esse espaço, que funciona na Rua Imaculada Conceição, de segunda a sexta, das 8h às 20h. O artesanato da cidade é bastante rico. É possível encontrar várias artesãs que trabalham com bordados, vagonite, ponto cruz, renda, crochê, tramas de cipó e pintura em tecido.
Fontes:
Revista Cidades
Caderno de História de Ferreiros 1 – José Maria Tavares de Andrade
História da Rabeca em Ferreiros – José Coelho de Lemos
IBGE 2010 – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

COTIDIANO : Sinpol critica governador por punir presidente da organização


Áureo Cisneiros foi punido com suspensão de 20 dias acusado de ter entrado sem autorização no IML
Presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros
                                                  Presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros                                                                                                                        Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Depois da punição ao presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Áureo Cisneiros, na última sexta-feira, com suspensão de 20 dias, acusado de entrar sem autorização no Instituto de Medicina Legal (IML) e interromper o trabalho na sala de necropsia, o Sinpol divulgou nota de posicionamento. A reportagem da Folha de Pernambuco procurou a Secretaria de Defesa Social, mas não obteve resposta. 

A seguir, a nota na íntegra:

Em mais um ato de perseguição, governo pune presidente do Sinpol em meio à greve geral

Demonstrando estar totalmente desconectado da realidade, o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, tem insistido na estratégia de jogar a responsabilidade por seu desgoverno em suas vítimas. Foi assim diante do crescimento assustador dos casos de estupro – quando orientou as mulheres a não beberem e a voltarem cedo para casa; no crescimento vertiginoso em todas as modalidades de crimes praticados no estado, situação que ele avalia como “desconfortável” e que está sendo superestimada; e quando se pronunciou contra a maior Greve Geral da história do país, se colocando ao lado do governo ilegítimo de Michel Temer e a favor da reforma da previdência.

Não satisfeito, usando um dos seus assessores, o Secretário de Defesa Social, Ângelo Gioia, agora decidiu punir administrativamente o Presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL), Áureo Cisneiros. Dessa vez, por denunciar e mostrar, através da imprensa, as péssimas condições em que funcionavam e funcionam até hoje o Instituto de Medicina Legal (IML). O intrigante é que a punição foi aplicada justamente em meio ao protagonismo do SINPOL na organização das mobilizações que culminaram com a greve geral e um grandioso ato que levou mais de 100.000 pessoas ao Centro do Recife contra as reformas de Temer que o governador apoia. A decisão, totalmente política, evidencia uma reiterada prática do governo de Paulo Câmara, independentemente de quem venha a estar como Secretário de Defesa Social: a perseguição.

Há cerca de dois anos o Sinpol vem denunciando a falta de condições de trabalho a que os Policiais Civis de Pernambuco estão submetidos diariamente. O armamento com o qual trabalham está defasado e apresenta diversos casos de falha, não há coletes à prova de balas em número suficiente, o efetivo é de metade do necessário, faltam viaturas, gasolina, papel para imprimir Boletins de Ocorrência, limpeza e tantas outras coisas. Além disso, a maioria dos imóveis em que estão instaladas as delegacias e institutos da Polícia Civil não tem condição alguma de oferecer o mínimo de conforto para policiais e cidadãos.

É o caso do IML, situação denunciada pelo Sinpol que gerou a descabida punição. Nas instalações do Instituto há registros de casos de Policiais que ficaram cegos, outro que contraíram tuberculose e diariamente centenas de cidadãos se expõem a graves riscos, em virtude das deficiências e insalubridade do local. Diante de uma realidade tão grave, nos assusta que o caso esteja sendo usado como instrumento de perseguição política e pressão institucional. Dito isso, anunciamos que vamos recorrer judicialmente e para demonstrar que esse tipo de atitude não nos intimidará, divulgaremos em junho um novo dossiê com a realidade que o governador e seu secretário tentam esconder: não há efetivo suficiente e muito menos condições de trabalho dignas para a Polícia Civil.

FONTE : FOLHA DE PERNAMBUCO

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

MURAL DE RECADOS