sábado, 8 de agosto de 2015

ELEIÇÕES 2016 : Em Paulista, oposição não deve dar trégua a Junior Matuto

Junior Matuto 1
Prefeito de Paulista, Junior Matuto (PSB), contou com o apoio do ex-governador Eduardo Campos na última eleição municipal.
A Prefeitura de Paulista está entre as mais cobiçadas da Região Metropolitana do Recife. O município está sob o comando do PSB desde 2009, com o ex-prefeito Yves Ribeiro. Em 2016 a maior dúvida é se o atual gestor, Júnior Matuto (PSB), conseguirá conquistar a reeleição local sem a presença do padrinho político, o ex-governador Eduardo Campos (PSB), que faleceu em um acidente aéreo.
Sem Campos, o desafio de Matuto é aglutinar forças políticas para disputar o pleito. Questionado sobre o assunto, o socialista usou a máxima de não estar focado nas eleições no momento. “O município passa por uma situação econômica difícil, consequência da crise nacional. Portanto, todos os esforços estão voltados para a questão administrativa da cidade. Estou mais preocupado no momento em resolver os problemas de Paulista, correndo atrás de recursos e tocando as obras e ações prioritárias da nossa gestão”, afirmou Matuto.
junio matuto
O prefeito que conta com o apoio do governador Paulo Câmara (PSB), de forma discreta, reforçou o desejo de unidade para fortalecer seu nome no período eleitoral do próximo ano. “Vamos juntar todos em prol de Paulista. Quem quiser o bem de Paulista que venha para o nosso lado e já tem muita gente apostando no nosso projeto”, revelou o prefeito que tem seus eleitores concentrados principalmente nas regiões de praias, em Maranguape I e II, no Tururu e no Centro.
Foto campanha 4
Em oposição a Matuto está o petebista Severino Ramos. O candidato, que deixou o PMN, faz questão de destacar sua condição de trabalhador e sindicalista, pelo fato de ter sido presidente do Sindicato dos Comerciários do Estado de Pernambuco.
Ramos, como é conhecido no meio político, já foi vereador no Recife e diz que mesmo não sendo eleito para deputado estadual nas eleições de 2014, a votação mostrou que ele está com o nome forte na cidade das chaminés. Ramos obteve 12.780 nas urnas em Paulista e ficou na frente do candidato do PSB, Yves Ribeiro, que obteve 8.729 nas urnas do município.
O petebista acredita que a cidade precisa de mudanças. “A cidade está mergulhada numa crise terrível, as ruas estão esburacadas e a saúde destruída. Sinto que Paulista precisa de mudanças. Vou trabalhar forte para me eleger em 2016 e realizar meu sonho que é ser prefeito do município”, disse.
sergio leite 1
O ex-deputado estadual Sérgio Leite (PT), que liderou as pesquisas para prefeito durante mais de três anos, perdeu a eleição por cerca 30 mil votos e terá a difícil tarefa de conseguir a legenda pelo PT, visto que o partido passa por sua maior crise política. Sérgio já começou a realizar visitas aos mercados públicos da cidade e tenta reaparecer para a população.
O petista faz oposição à Junior Matuto e afirma que os cidadãos estão decepcionados com o prefeito. “O sentimento é de arrependimento e decepção com a gestão atual. Eu disputei a última eleição e perdi por conta do  apoio que o ex- governador deu a Matuto, mas agora é minha vez. Vou dar o troco no próximo ano”, ressaltou.
Apesar de seus esforços atualmente muitos dizem que agora ele terá outro problema interno no partido trabalhista que é a possível pré-candidatura a prefeito de Aluízio Camilo suplente de vereador que aparece para muitos petistas como uma nova liderança do partido.
nena 1

Quem também deverá entrar na disputa é Ricardo Cabral, mais conhecido como Nena Cabral. Porém, com a pré-candidatura de Ramos dada como certa pelo PTB em Paulista, Nena deve se eleger por outro partido.
Mesmo assim, Cabral já está se articulando.“Estamos formando uma aliança forte contra Júnior Matuto. Em março de 2016 deveremos fazer uma pesquisa para ver qual dos nomes tem uma aceitação maior e vamos montar a chapa a partir daí”, afirmou.
FONTE : Blog Do Jamildo

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

MURAL DE RECADOS