sexta-feira, 30 de setembro de 2016

ELEIÇÕES 2016 : Opinião em Goiana: Edval 35,4% e Osvaldinho 35,1%


Goiana, cidade sede da Fiat, na Zona da Mata Norte, a 62 km do Recife, tem tudo para ser palco da eleição mais disputada de Pernambuco. Ali, faltando dois dias para o pleito, os candidatos do PR e do PMDB, Edval Soares, e Osvaldo Rabelo Filho, o Osvaldinho, aparecem empatados e devem decidir nas urnas voto a voto, no próximo domingo. Segundo pesquisa do Instituto Opinião, Edval aparece com 35,4% das intenções de voto contra 35,1% de Osvaldinho. Bem atrás, e por último, surge o candidato Marcone Menezes,  do PSB, com 16,3%. Brancos e nulos somam 5,4% e indecisos 7,8%.
Na espontânea, modelo pelo qual entrevistado é forçado a lembra do nome do seu candidato sem o auxílio do disco contendo o nome de todos os candidatos, a briga se repete. Edval tem 31,1% e Osvaldinho 30,3%. Menezes aparece com 11,7% e brancos e nulos são 5,1%, enquanto os indecisos sobem para 21,5%.
No quesito rejeição, Osvaldinho aparece no topo. Entre os entrevistados, 25,4% disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Pela ordem, o segundo mais rejeitado é Menezes, com 24% e em terceiro Edval com 22%. Ainda entre os entrevistados, 3,1% disseram que rejeitam todos e 25,5% disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos.
Em Goiana, o Instituto Opinião aplicou 350 questionários entre os dias 26 e 27 últimos nas localidades de Balde do Rio, Boa Vista, Carne de Vaca, Carrapicho, Castelo Branco, Catuama, Centro, Cocota, Flexeiras, Ibaipicu, Impoeira, Melões, Mutirão, Nova Goiana, Nova Terra, Pontas de Pedra, Tanquinho, Tejucupapo, Usina Santa Tereza e Vila Operária.
O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 5,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-04653/2016.
Estratificando levantamento, Edval aparece melhor situado entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (55,6%), entre os eleitores com renda familiar entre um e dois salários(43,6%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (38,3%). Por sexo, 35,9% dos seus eleitores são mulheres e 34,9% dos seus eleitores são homens.
Já Osvaldinho se situa melhor entre os eleitores na faixa etária entre 35 e 44 anos(41,6%), entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários(40,5%) e entre os eleitores com grau de instrução até o 5º ano (38,5%). Por sexo, 37,3% dos seus eleitores são homens e 33,2% dos seus eleitores são mulheres.
Avaliação da gestão
O prefeito Fred Gadelha (PTB), que desistiu de disputar a reeleição, aparece com um percentual elevadíssimo de reprovação da sua gestão: 90,9%. Entre os entrevistados, apenas 6% aprovam a sua administração, enquanto o Governo Paulo Câmara tem 40,6% de aprovação e 31,1% de desaprovação. A gestão do presidente Temer tem 58,6% de desaprovação e 15,7% de aprovação. 

FONTE : BLOG DO MAGNO MARTINS

ECONOMIA : PARALISAÇÃO - Sem previsão de acordo, greve dos bancários completa 25 dias


Na última quarta-feira, os bancários recusaram proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban)
Em todo o país, 13.358 agências bancárias tiveram suas atividades paralisadas. Foto: Maira Baracho/DP
Em todo o país, 13.358 agências bancárias tiveram suas atividades paralisadas. Foto: Maira Baracho/DP

A greve nacional dos bancários completa nesta sexta-feira 25 dias, sem previsão de nova reunião de negociação com os representantes dos bancos. Em todo o país, 13.358 agências tiveram suas atividades paralisadas, o que corresponde 57% do total, além de 34 centros administrativos. A paralisação deste ano já é considerada uma das greves mais longas da história da categoria.

Na última quarta-feira, os bancários recusaram proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Em nota, a entidade patronal disse que ofereceu reajuste de 7% nos salários e benefícios, abono de R$ 3,5 mil e propôs que a negociação de 2016 tenha duração de dois anos, com garantia de reajuste da inflação e ganho real de 0,5% em 2017.

A oferta foi considerada insuficiente pelos trabalhadores, que reivindicam reposição da inflação (9,62%) mais 5% de aumento real; piso salarial de R$ 3.940,24; melhores condições de trabalho e fim das demissões, mais contratações, fim da rotatividade e combate às terceirizações, entre outras demandas.

Desde agosto de 2015, segundo os sindicatos da categoria, os bancários acumulam redução salarial de 9,62%.

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (Contraf), Roberto von der Osten, a greve seguirá forte. “Estamos lutando por dignidade e respeito”, disse o sindicalista.

FONTE : DIÁRIO DE PERNAMBUCO

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

ECONOMIA : Bancos marcam nova rodada negociação após 21 dias de greve

Até sexta-feira (23), bancários haviam fechado 13,4 mil agências, o equivalente a 57% dos pontos

Resultado de imagem para FOTOS DE BANCOS
A Fenaban (braço sindical da Febraban, associação que representa os bancos) marcou para esta terça-feira (27) uma nova rodada de negociação salarial com os bancários, em uma tentativa de por fim à greve da categoria. A última conversa ocorreu no dia 15 de setembro. Nesta segunda, a paralisação dos bancários chegou ao 21º dia, retomando o número de dias parados registrado em 2015.
Os bancários pedem reajuste salarial de inflação (9,62%) mais aumento real de 5%. A Fenaban oferece aumento de 7% mais o pagamento de um abono de R$ 3.300. Essa proposta dos bancos foi apresentada ainda no começo da greve, dia 9 de setembro, e foi considerada insuficiente pela categoria. No ano passado, a greve rendeu aumento real de 0,11%.
TRANSTORNOS
Os transtornos mais significativos para a população devem começar agora. Nesta segunda, o INSS iniciou o pagamento dos benefícios de setembro aos segurados que recebem até um salário mínimo. Na prática, a maior parte dos serviços bancários é realizada digitalmente pelos clientes, especialmente nos grandes centros urbanos, o que diminui o impacto da greve no dia a dia das pessoas.
Até a última sexta-feira, os bancários haviam fechado 13,4 mil agências em todo o país, o equivalente a 57% dos pontos, segundo relato da Contraf (confederação que representa os trabalhadores do setor financeiro).
DEMISSÕES
Também nesta segunda a Contraf divulgou estudo sobre as demissões no setor. De acordo com a Pesquisa de Emprego Bancário (PEB), foram fechados 9.104 postos de trabalho nos bancos entre janeiro e agosto desde ano, crescimento de 51,7% em relação com igual período de 2015. Em todo o ano de 2015, os bancos fecharam 9.886 postos de trabalho. Os dados são baseados no Caged (Cadastro geral de empregados e desempregados).
FONTE : FOLHA DE PERNAMBUCO

sábado, 24 de setembro de 2016

MÚSICA : Anitta cancela show gratuito em Pernambuco

Nova data será anunciada. Cantora está em repouso, tratando um cisto nas cordas vocais
Cantora faria show em Igarassu na segunda-feira (26). Foto: Divulgação
                                            Cantora faria show em Igarassu na segunda-feira (26). Foto: Divulgação

A cantora Anitta anunciou, na última sexta-feira (23), o cancelamento de três shows, marcados para sábado (24), domingo (25) e segunda-feira (26), por recomendação médica.

"Queridos fãs, contratantes e amigos, estou usando este post para informar a vocês que os shows que eu faria nos dias 24, 25 e 26 de setembro, nas cidades de Vitória (ES), Resende (RJ) e Igarassu (PE), tiveram que ser remarcados", escreveu a artista em um post no Instagram. "O motivo é a formação de um edema em um cisto na minha corda vocal, e, por indicação médica, terei que fazer um repouso vocal absoluto de uma semana. Eu estou medicada e sem falar no momento pra tentar reduzir o cisto e assim evitar uma possível cirurgia nas cordas vocais."



Anitta explicou ainda que, apesar de conviver com o cisto há anos, uma forte gripe agravou o quadro. Ela pediu desculpas aos fãs, e garantiu que os shows serão remarcados. "Espero me recuperar em breve e poder levar minha música e alegria para todos", completou ela.

FONTE : DIÁRIO DE PERNAMBUCO

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

POLÍTICA : Pais biológicos devem pagar pensão a filho registrado por outro, diz STF

Decisão tomada nesta quarta-feira (21) pelo Supremo Tribunal Federal contabilizou 8 votos a 2


O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quarta-feira (21), por 8 votos a 2, que pais biológicos são obrigados a arcar com as necessidades materiais de seus filhos mesmo quando eles foram registrados por outra pessoa. Como o julgamento tem repercussão geral, o entendimento do Supremo balizará as decisões sobre o mesmo tema em todos os tribunais do país.
A corte se debruçou sobre o caso de uma mulher de Santa Catarina, hoje com 33 anos. Ela descobriu que não era filha do marido de sua mãe e, aos 16 anos, conheceu o pai biológico. Depois de fazer exames de DNA que comprovaram a filiação, entrou com uma ação para pleitear pensão e herança do pai biológico.
Pediu ainda para retificar seus documento de identificação e incluir o nome dele. O Judiciário acolheu a reclamação da mulher. O pai biológico recorreu da decisão ao Supremo, sob justificativa de que não deveria arcar com as necessidades de uma filha que só conheceu quando ela era adolescente.
Também argumentou que as obrigações cabiam ao pai socioafetivo, ou seja, o marido da mãe dela, que a registrou como filha. Relator do caso, o ministro Luiz Fux negou o recurso. Para ele, nos tempos atuais, um padrão de paternidade não invalida a existência de outro.
"O conceito de família não pode ser reduzido a modelos padronizados, e nem é lícita a hierarquização entre as diversas formas de filiação[...] Paternidade socioafetiva, declarada ou não, não impede o reconhecimento de filiação concomitante baseado na origem biológica", afirmou.
Endossaram o entendimento de Fux os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Rosa Weber, Cármen Lúcia (presidente da corte), Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli, que foi incisivo ao manifestar sua opinião. "Fez o filho, tem obrigação", disse.
DIVERGENTES
Embora tenham concordado com parte da tese chancelada pela maioria, Teori Zavascki e Edson Fachin se disseram favoráveis ao recurso apresentado pelo pai biológico por considerarem que não pode haver diferença hierárquica entre as filiações biológica e socioafetiva. O ministro Luís Roberto Barroso não compareceu à sessão por estar em viagem. 

"Como ela (paternidade socioafetiva) não pode ser considerada menos importante, deve ser preservada[...] Não há relação necessária entre paternidade biológica e a paternidade jurídica", afirmou Teori. 
Mesmo não sendo obrigada a votar enquanto presidir o tribunal, Carmen Lucia se posicionou alinhada a Fux: "Amor não se impõe, mas cuidado, sim.[...]", disse, ao justificar seu voto. O plenário decidiu deixar para esta quinta-feira a redação da chamada tese do julgamento, ou seja, o texto final que detalha a decisão da corte.
FONTE : AGENCIA BRASIL

OPORTUNIDADE : Polo da Jeep oferece 500 vagas de emprego


São 100 oportunidades para a fábrica de Goiana e 400 para 16 empresas fornecedoras
O Polo Automotivo de Goiana abriu 500 novas vagas para atender às necessidades de produção da fábrica da Jeep e do parque de fornecedores integrado ao complexo fabril. São oferecidas oportunidades nas áreas de produção e de logística. Na primeira etapa serão contratados 100 profissionais para a planta da Jeep. Para os próximos meses deverão ser selecionados mais 400 trabalhadores para os 16 sistemistas. Atualmente, o Polo Automotivo emprega cerca de 12 mil pessoas, sendo que 90% têm o DNA pernambucano.

Poderão se candidatar profissionais com idade a partir de 18 anos, ensino fundamental completo e ensino médio incompleto e completo. Não será exigida experiência profissional no setor industrial. Os interessados podem cadastrar os seus currículos no site www.vagas.com.br/fcajeep ou entregar pessoalmente os currículos no Grupo Selpe, que fica na Rua Direita, número 83, no Centro de Goiana. Já o GI Group, com sede no Recife, é o parceiro da Jeep no processo de recrutamento dos profissionais.

Além dos cargos de auxiliar de produção e auxiliar logístico, há vagas para técnicos em elétrica, eletrônica, mecânica, mecatrônica, automação e controle. A Jeep dispensa a experiência profissional na contratação porque possui um programa próprio de treinamento no parque fabril. Desde 2011, quando se instalou na Zona da Mata pernambucana, o grupo italiano já ministrou mais de 545 mil horas de capacitação profissional.

Ao mesmo tempo, os candidatos terão de demonstrar algumas qualidades na seleção: vontade de aprender, ética, capacidade de liderança, comprometimento e a disposição para entregar resultados e assumir desafios. Os novos colaboradores terão a chance de desenvolver carreira na fábrica e trocarão experiências com profissioonais do Grupo FCA – Fiat Chrysler Automobiles.

As novas contratações na fábrica da Jeep destoam no atual cenário de desemprego no país. Em Pernambuco não é diferente. De acordo com os dados da Pnad Contínua, do IBGE, no segundo trimestre do ano existiam 569 mil pessoas desempregadas no estado. Na contramão da crise, o complexo automotivo contratou 2.100 empregados de janeiro a setembro deste ano. Os profissionais foram agregados à produção do Jeep Renegade e do Fiat Toro, e do terceiro modelo a ser fabricado no estado, o Compass, cujo lançamento mundial acontecerá na próxima semana.

FONTE : DIARIO D PERNAMBUCO

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

UTILIDADE PÚBLICA : FALTA D'ÁGUA EM RIO DOCE - OLINDA/PE


Relatos de moradores do bairro de Rio Doce em Olinda/PE, na IIIª Etapa reclamam da falta d'água desta comunidade, onde falam que a água não chega há mais de 1 semana, porém as contas não param de chegar e com absurdos valores e mesmo assim a falta de abastecimento não acontece de agora. E ainda mais, a compesa diz que irá solucionar o problema e até agora nada de resolver e as torneiras secas.

FONTE : BLOG LITORAL NORTE

TRÂNSITO : Transtornos com obras na BR-101 devem durar até o fim de 2018

DNIT deu início à intervenção no trecho Norte nesta segunda-feira (19).
Governo de PE diz que começa requalificação até o Sul no fim deste ano.
Motoristas enfretam engarrafamento devido a protesto na BR-101, no Recife (Foto: Reprodução / TV Globo)
Requalificação na BR-101 pelo DNIT deve ser concluída no fim deste ano (Foto: Reprodução / TV Globo)
Se tudo ocorrer como previsto, os transtornos por causa das obras de requalificação da BR-101, no Grande Recife, vão durar até o fim de 2018. Iniciada nesta segunda-feira (19), a intervenção executada pelo governo federal no trecho que vai de Igarassu a Paulista deve terminar no início do próximo ano. E é nessa época que o governo estadual espera iniciar o serviço de renovação do trecho de 31 quilômetros entre Paulista e Jaboatão dos Guararapes, com previsão de conclusão para os dois anos seguintes.

O gerente geral de Projetos da Secretaria Estadual de Transportes, Luiz Alberto de Araújo, disse aoG1 que o edital de licitação da segunda obra será lançado até o fim deste mês. “A partir de hoje, a gente calcula que em 60 dias a gente está contratando (a empresa). E, daqui para o fim do ano, está começando a obra”, informou.

O trecho contemplado, localizado entre os quilômetros 51,6, em Paulista, e 82,3, em Jaboatão, é de responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do governo estadual. O restante, tanto no Norte quanto no Sul, é gerido pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT). Por isso, as intervenções são feitas em períodos diferentes, seguindo a burocracia dos dois órgãos.

Dessa forma, quando um serviço terminar, o outro começa. Segundo o governo estadual, haverá a troca das placas de concreto e a drenagem subterrânea, sistema que evita infiltração na pista, será refeita. Além disso, vão ser construídas 65 baias de ônibus, pequenos desvios na calçada onde os coletivos podem parar sem interromper o tráfego. “Vão ser duas avenidas novas (considerando os dois sentidos), com acostamento”, afirmou o gerente geral de Projetos da pasta.

A obra deve custar, ao todo, R$ 260 milhões. Desse total, R$ 230 milhões são fornecidos pelo governo federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e R$ 30 milhões vêm dos cofres do poder estadual. Segundo Luiz Alberto de Araújo, o Ministério dos Transportes já enviou R$ 155 milhões, que devem ser gastos ao longo de 2017. “O secretário (Sebastião Oliveira) já viajou a Brasília para garantir os recursos para os outros anos”, revelou.

Trecho Norte
A partir desta segunda-feira (19), o DNIT realiza serviços de recuperação da BR-101 Norte, no trecho entre os quilômetros 41 e 51, entre Igarassu e Paulista, no Grande Recife. Por causa das obras, 16 linhas de ônibus que trafegam pelo área sofrerão impacto, pois vai aumentar o tempo que o coletivo leva para fazer uma viagem inteira. Quatorze delas são do Sistema Estrutural Integrado (SEI) e alimentam os Terminais Integrados (TIs) de Igarassu e de Abreu e Lima.

A obra prevê a substituição de placas de concreto, reposição de dispositivos de drenagem, aplicação de revestimento no asfalto e implantação de nova sinalização horizontal. Esse trecho de 10 quilômetros recebe atualmente um fluxo diário de cerca de 64 mil veículos, considerando o somatório de ambos os sentidos da via.
FONTE : PORTAL G1 PERNAMBUCO

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

CULTURA : FESTA DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE IGARASSU/PE(481 ANOS)

Resultado de imagem para imagem de igarassu
Festa dos 481 Anos da Cidade de Igarassu começando no dia 17.09 com o desfile Cívico,e atrações Culturais,no período de 22 a 27.09.2016 no Sitio Histórico.
Quinta Feira 22.09
Apartir das 20:30
Banda Canarinhos do Forró 
Banda Brucelose
Pedrinho Pegação

Sexta Feira 23.09
Apartir das 20:30
Luiz Viola e Banda Canoa Grande 
Musa 
Joelma

Sábado 24.09
16:00 Grupo Mulungu e a Banda Infantil SuperKid
Apartir das 20:30
Grupo Megasamba 
Patusco 
Lėo Santana

Domingo 25.09
16:00 Hr Culto Ecumênico 
Apartir das 20:30
Padre Joãozinho da Canção Nova
Joanna

Segunda 26.09
Apartir das 20:30
Banda Farra de Madame 
Banda Takitá
Anitta

Terça Feira 27.09
Apartir das 19:00 Hr
Márcia Fellipe 
Banda Magnatas do Forró 
Banda Megalove

Vamos Brincar na Paz
Prefeitura Municipal de Igarassu
Secretaria de Turismo Cultura e Esportes

FONTE : BLOG LITORAL NORTE

COTIDIANO : Obras na BR 101, entre Paulista e Igarassu, a partir desta segunda

Arthur Mota/ Folha de Pernambuco

A partir da próxima segunda-feira (19) o trecho de cerca de 10km da BR 101 entre Paulista e Igarassu passará por obras. O conselho é evitar a região em horário comercial. O valor investido ainda não foi informado e a previsão de conclusão dos reparos é para o início de 2017.
Os serviços de substituição de placas de concreto, reposição de dispositivos de drenagem, aplicação de revestimento asfáltico e implantação de nova sinalização horizontal serão divididos em cinco etapas entre os km 41,40 e 51,60. A execução dos serviços será feita entre às 8h30 e 16h. O DNIT aconselha evitar o deslocamento pelo trecho em horário comercial, adiando ou antecipando seus horários. Cerca de 64 mil veículos trafegam pelo local diariamente nos dois sentidos
Dezesseis linhas de ônibus trafegam pelo local e terão aumento no tempo de viagem. A manutenção e a conservação da via, com limpeza, capinação e tapa buracos já estão sendo realizados.
FONTE : FOLHA DE PERNAMBUCO

terça-feira, 13 de setembro de 2016

POLÍTICA : LAVA JATO - TCU vê desvio de R$ 1 bi e quer bloquear bens de consórcio por obra na Refinaria de Abreu e Lima

O TCU fez uma revisão dos custos das obras para a instalação de tubovias (60 mil toneladas de tubos). O valor inicial do contrato, de R$ 2,6 bilhões, saltou para R$ 3,5 bilhões
Os auditores concluíram que o consórcio formado por Queiroz Galvão e Iesa agiu em conluio e pagou propina a agentes públicos. Foto: Helder Tavares/DP
Os auditores concluíram que o consórcio formado por Queiroz Galvão e Iesa agiu em conluio e pagou propina a agentes públicos. Foto: Helder Tavares/DP

O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou superfaturamento de R$ 960,9 milhões na instalação de tubulações na Refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco. Relatório de auditores da corte que será julgado na quarta-feira, propõe o bloqueio de bens do consórcio responsável pelas obras, formado pelas empreiteiras Queiroz Galvão e Iesa, além de Paulo Roberto Costa e Renato Duque, ex-diretores da Petrobras alvos da Operação Lava Jato.

O tribunal tem adotado a indisponibilidade patrimonial de empresas envolvidas no petrolão como forma de assegurar ressarcimento de prejuízos à estatal no futuro. No mês passado, medida semelhante imobilizou R$ 2,1 bilhões da Odebrecht e da OAS. No entanto, nesse caso, liminares do Supremo Tribunal Federal (STF) reverteram a decisão. O ministro Marco Aurélio Mello entendeu que a corte de contas, um órgão administrativo, não pode bloquear bens de particulares.

Na mais recente auditoria, o TCU fez uma revisão dos custos das obras para a instalação de tubovias (60 mil toneladas de tubos), a cargo do consórcio Ipojuca, formado pelas duas empreiteiras. O valor inicial do contrato, de R$ 2,6 bilhões, saltou para R$ 3,5 bilhões após 29 aditivos contratuais.

Em 2010, a corte de contas havia identificado um sobrepreço de R$ 316 milhões nas obras, ao analisar estimativas de custos da Petrobras. Após a Lava Jato, os auditores tiveram acesso a mais dados dos contratos, incluindo notas fiscais, o que permitiu comparar quanto as construtoras cobravam da estatal com quanto realmente pagavam por materiais e serviços no mercado. 

A conclusão foi que, em valores de 2009, as perdas foram de R$ 682 milhões - R$ 960,9 milhões, com correção e juros. Numa outra reavaliação, que também será julgada na quarta-feira, o TCU detectou superfaturamento de R$ 544 milhões em quatro contratos do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Os auditores propõem, nesse caso, a abertura de quatro novas investigações para aprofundar o cálculo dos prejuízos e identificar responsáveis.

No relatório sobre Abreu e Lima os auditores concluíram que o consórcio formado por Queiroz Galvão e Iesa agiu em conluio e pagou propina a agentes públicos para que a licitação para as obras ficasse restrita a poucas empresas e fosse direcionada, de forma a inflar os valores do contrato. O técnicos entenderam que Paulo Roberto Costa, delator da Lava Jato, e Renato Duque, que está preso em Curitiba, praticaram "atos de gestão" ou omitiram-se nos seus poderes-deveres "de agir para impedir a ação delituosa contra as licitações da Petrobras, mediante pagamento de vantagem indevida, em favor das empresas cartelizadas".

Tanto Costa quanto Duque já estão com o patrimônio indisponível em função de processos do TCU que apuram dano ao erário na compra da refinaria de Pasadena, nos EUA. A medida também foi imposta a Duque por perdas em outras obras de Abreu e Lima. O relatório também propõe que todos os envolvidos nas irregularidades sejam ouvidos. Embora não sejam alvos de indisponibilidade patrimonial, os ex-gerentes executivos da Petrobras Venina Velosa e Pedro Barusco (delator da Lava Jato) serão convocados às audiências para explicar seus atos.

Defesas
Por meio de nota, a Queiroz Galvão alegou que não se pronuncia sobre "processos em andamento". A defesa de Paulo Roberto Costa não retornou o contato feito pela reportagem - que não conseguiu localizar representantes da Iesa e de Renato Duque.

FONTE : DIÁRIO DE PERNAMBUCO

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

ECONOMIA : Crise econômica atinge em cheio bares e restaurantes em Pernambuco

Segundo Junta Comercial, 979 estabelecimentos fecharam no 1º semestre. 
Mesmo no cenário ruim, empreendedores encontram boas oportunidades.
Somente no Recife, 286 bares, lanchonetes e restaurantes fecharam as portas no primeiro semestre de 2016 (Foto: Marina Meireles/G1)
Somente no Recife, 286 bares, lanchonetes e restaurantes fecharam as portas no primeiro semestre de 2016 (Foto: Marina Meireles/G1)
Andando pelas ruas do Recife, não é difícil encontrar placas de aluguel ou repasse de ponto em locais onde funcionavam restaurantes. Com a crise econômica e a inflação corroendo a renda dos clientes, até mesmo os mais tradicionais estabelecimentos têm trabalhado duro para não perder a freguesia para as “marmitas” na hora do almoço ou para o happy hour feito em casa no fim do dia. Ainda assim, novos negócios não param de surgir, liderados por empreendedores que lançam mão de ferramentas criativas para sobreviver à fase ruim do mercado.

De acordo com a Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe), 286 bares, restaurantes e lanchonetes fecharam as portas na capital pernambucana, somente no primeiro semestre de 2016. Em Pernambuco, no mesmo período, foram 979 fechamentos. As baixas são sentidas não somente por quem trabalha diretamente no setor, mas por quem atua na área de forma indireta.

Muita gente tem vontade de ter uma atividade própria, mas nunca teve coragem de dar esse passo e formalizar o negócio. O estímulo vem depois de uma demissão, por exemplo, quando há a necessidade de procurar uma atividade independente"
Luiz Maia, professor e economista
“As corridas que eu fazia para deixar clientes em restaurantes diminuíram entre 25% e 30% por causa do fechamento de alguns locais”, conta o taxista Jailson Magalhães, há 31 anos na profissão. Numa rápida circulada pelo bairro de Parnamirim, na Zona Norte, ele conta pelo menos quatro restaurantes que fecharam em uma única rua. “Tem alguns que fecharam há mais de seis meses, mas em outros lugares que foram desativados já têm outros restaurantes funcionando”, conta.

Paralelamente às baixas, o número de abertura de restaurantes no Recife e em Pernambucocontrapõe o cenário desfavorável. Segundo a Jucepe, 598 novas empresas do ramo gastronômico surgiram no Recife, no primeiro semestre de 2016. Isso representa 26 a mais do que no mesmo período do ano anterior. No estado, o mercado recebeu mais 1.885 estabelecimentos do setor. O número é alto, mas, ainda assim, é o reflexo de um período de recessão econômica.

“No Brasil, é muito comum as pessoas formalizarem seus negócios num momento de alta no desemprego. Muita gente tem vontade de ter uma atividade própria, mas nunca teve coragem de dar esse passo e formalizar o negócio. O estímulo vem depois de uma demissão, por exemplo, quando há a necessidade de procurar uma atividade independente”, explica o professor e economista Luiz Maia.

No caso da empreendedora Rebeca Duque, no entanto, a motivação para abrir um novo restaurante veio da crise propriamente dita. Apesar de já possuir um restaurante na Jaqueira, na Zona Norte do Recife, ela aproveitou o fechamento de outros empreendimentos do setor para economizar na montagem do seu próprio negócio. Funcionando há três meses no bairro da Madalena, na Zona Oeste, o novo negócio se encaixou no orçamento inicial e tem dado retorno satisfatório a ela e à sócia, Marta Lima.
Sócias Marta Lima e Rebeca Duque aproveitaram crise para abrir restaurante no bairro da Madalena, na Zona Oeste (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)
Sócias Marta Lima e Rebeca Duque aproveitaram crise para abrir restaurante no bairro da Madalena, na Zona Oeste (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

“Esse mau momento nos fez economizar e barganhar preços durante a montagem do restaurante. Compramos peças de estabelecimentos que já haviam fechado por um preço razoável e os custos ficaram dentro do que a gente esperava”, conta.

Apesar de abrir as portas de um restaurante num momento complicado da economia, Duque explica que todos os pontos foram estudados pelas sócias com auxílio de uma consultoria. “Já tínhamos um restaurante na Jaqueira e contávamos com uma reserva financeira para abrir um outro, porque eu queria ter mais uma unidade. Estudamos a viabilidade disso e acabamos criando uma marca nova. Aproveitei esse momento de crise para investir”, revela.

A cautela de Duque para abrir uma nova unidade é a recomendação do economista Luiz Maia. “Se a operação foi iniciada sem um planejamento cuidadoso ou sem reserva significativa para não correr o risco de fazer dívidas, há uma grande chance de o empreendedor se arrepender. O mercado não é para amadores e o cenário ainda não é muito convidativo”, alerta.

MEIs e promoções agradam empreendedores e clientes
Do total de lanchonetes, bares e restaurantes abertos no estado no último semestre, 73% se encaixam na categoria de Microempresa Individual (MEI), em que há mais facilidades para a abertura do estabelecimento em comparação com outras modalidades. “Qualquer pessoa que sair da informalidade vai começar por uma MEI. A maioria dos empreendedores de foodktrucks optou por essa categoria”, conta o presidente da Associação de Comida Sobre Rodas de Pernambuco, Fernando Tasso.

Para ele, a microempresa individual torna-se atrativa devido ao baixo custo de investimento, mas o retorno das vendas é proporcional ao dinheiro aplicado no negócio. “Não existe uma ciência exata, mas o faturamento será maior se o investimento for maior. Um foodtruck, por exemplo, pode faturar bem mais do que uma foodbike”, explica.

Essa quantidade de empresas fechando e abrindo são uma prova de que o mercado está mudando. O público está cansado de comer as mesmas coisas e quer novidades. Como vivemos num tempo de valorização da imagem, a atenção às mídias sociais é muito importante. As pessoas comem primeiro com os olhos e depois procuram o lugar pra comer"
Fernando Tasso, presidente da Associação de Comida Sobre Rodas de Pernambuco
Mesmo com a nova tendência de mercado, a economia dos clientes é um dos maiores concorrentes para o empreendimento. Segundo levantamento da Associação de Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert), o valor médio de uma refeição na capital pernambucana, em 2016, é de R$ 30,75, incluindo o prato principal, a bebida, a sobremesa e o cafezinho. Diante de um tíquete alto para ser pago diariamente, há quem opte por levar a “marmita” ao trabalho para evitar gastos excessivos com alimentação fora de casa.

O novo movimento, no entanto, não assusta Tasso, que vê os investimentos em cardápio e em identidade visual das marcas como uma alternativa para desviar da comida feita em casa. “Essa quantidade de empresas fechando e abrindo é uma prova de que o mercado está mudando. O público está cansado de comer as mesmas coisas e quer novidades. Como vivemos num tempo de valorização da imagem, a atenção às mídias sociais é muito importante. As pessoas comem primeiro com os olhos e depois procuram o lugar pra comer”, pontua.

Para Maia, essa estratégia é válida, inclusive, para aqueles restaurantes com preços mais onerosos. “Reforçar o volume de vendas exige promoções e criatividade na forma de divulgá-las. É preciso pensar sempre em atividades que vão reduzir a ociosidade e deixar a casa cheia durante o almoço e o jantar”, recomenda o economista.
Pratos de restaurante da Zona Norte do Recife custam R$ 52, em média, mas empresária à frente do local investe em promoções (Foto: Jo Sultanum/Divulgação)
Pratos de restaurante da Zona Norte do Recife custam R$ 52, em média, mas empresária à frente do local investe em promoções (Foto: Jo Sultanum/Divulgação)
FONTE : PORTAL G1 PERNAMBUCO

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

MURAL DE RECADOS