sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

ECONOMIA : Preço da conta de luz deve cair em 2016, diz Braga




Segundo o ministro, as medidas do chamado "realismo tarifário" não devem pesar tanto no bolso do consumidor como se viu em 2015


O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, acredita que a conta de luz vai ficar mais barata para o consumidor final, ao longo de 2016. Segundo ele, as medidas do chamado "realismo tarifário", que incluíram a criação de programas como as bandeiras tarifárias, que repassam o custo da energia para a conta do consumidor, conforme aumenta o acionamento das térmicas não devem pesar tanto no bolso do consumidor como se viu em 2015.

"A pressão do realismo tarifário passou. Agora teremos um passo a passo seguro, de certo modo conservador, mas com viés de baixa", disse Braga, em entrevista ao 'Estado'. "Teremos declínio tanto no custo de geração de energia quanto na tarifa de energia elétrica. Não será uma redução abrupta, mas sim planejada e constante", comentou.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

BALADAS : Anitta comanda show no Internacional - RECIFE/PE

Cantora tem bombado com o seu último CD, "Bang"

Fãs de Anitta, animem-se: a cantora baixa no Recife dia 9 de janeiro para fazer show no "Baile da Proibida", festa produzida por Maria do Céu. A intérprete de "Show das Poderosas" apresenta na capital pernambucana o repertório do seu novo disco, "Bang", que já está bombando nas pistas de dança do País. Os ingressos já estão à venda no Eventick. 


FONTE : BLOG DA ROBERTA JUNGMAN

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

DIVULGAÇÃO : BODE PRIME - GOIANA/PE

COTIDIANO : Profissionais de saúde do Paulista recebem capacitação sobre calendário de imunização

Aproximadamente 120 enfermeiros e técnicos de saúde da rede municipal do Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR) participaram de uma capacitação sobre o Programa Nacional de Imunização (PNI) nesta quinta-feira (17). Durante o encontro, os profissionais receberam informações sobre as mudanças no calendário básico de vacinação para o ano de 2016.
A vacina contra hepatite A, que antes era aplicada em crianças com um ano e agora será aos 15 meses; a de hepatite C que antes era limitada a pessoas até 49 anos, agora passa a ser disponibilizada sem restrição.

FONTE : FOLHA DE PERNAMBUCO

COTIDIANO : 256 famílias receberam apartamentos de conjunto habitacional em Barra de jangada

Ao todo, são 1,2 mil pessoas beneficiadas

Os 16 blocos do Conjunto Habitacional Mércia de Albuquerque I, em Barra de Jangada, foram entregues nesta quinta-feira (17) pela Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes. Com isso, 256 famílias serão beneficiadas e passarão o Natal em um lar. Ao todo, são 1,2 mil pessoas beneficiadas.
A obra custou mais de R$ 11 milhões financiados pelas Prefeitura e Caixa Econômica Federal, através do Programa “Minha Casa Minha Vida” do Governo Federal. Cada um dos 256 apartamentos possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro, na área externa duas quadras, um centro comunitário e uma creche que será mantida pelo município.
FONTE : FOLHA DE PERNAMBUCO

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

DIVULGAÇÃO : AMORA AMORA (GOIANA/PE)


Revendo : Lush,  Miss Nat, Óculos Versátil e Acessórios em Geral,
Multimarcas.





Tem Proteção UVA/UVB
São Originais e Tem Garantia





CÂMBIO : Dólar volta a fechar acima de R$ 3,80 com possível rebaixamento do Brasil

Durante todo o dia, a cotação operou em alta. No entanto, o ritmo de alta se intensificou a partir das 15h
Dólar volta a fechar acima de R$ 3,80 (Maria Eduarda Bione/Esp. DP)

Um dia depois de a agência de classificação de risco Moody's anunciar que pode rebaixar a nota da dívida pública brasileira, a moeda norte-americana teve forte alta nesta quinta-feira e voltou a fechar acima de R$ 3,80. O dólar comercial subiu R$ 0,064 (1,7%) e encerrou a sessão vendido a R$ 3,801.

Durante todo o dia, a cotação operou em alta. No entanto, o ritmo de alta se intensificou a partir das 15h. Por volta das 16h40, o dólar chegou a atingir R$ 3,805, na máxima do dia. A divisa acumula queda de 2,21% em dezembro. Em 2015, a moeda subiu 42,9%.

Nas bolsas de valores, o dia também foi marcado pela queda. O índice Ibovespa, da Bolsa de São Paulo, caiu 1,04% e encerrou em 45.630,71 pontos. As ações ordinárias da Petrobras caíram 2,75%, e as preferenciais recuaram 2,61%.

No fim da tarde de quarta, a Moody's revisou para negativa a perspectiva da nota da dívida brasileira. A decisão abre caminho para que o Brasil seja rebaixado e perca o grau de investimento, garantia de que o país não dará calote na dívida pública.

Em setembro, a Standard & Poor's retirou o país dessa categoria. Caso uma segunda agência de classificação de risco faça o mesmo, os fundos de investimento estrangeiros não poderão mais aplicar no Brasil, ocasionando fuga de capitais do país.

Em comunicado, a Moody's citou a incerteza política brasileira criada após a abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff como fator que pode impedir a aprovação do Orçamento de 2016 e de medidas de aumento de impostos essenciais para aumentar as receitas. Além disso, a agência destacou que dificilmente a economia brasileira conseguirá se recuperar no próximo ano.

Fonte : Agência Do Brasil

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

POLÍTICA : De Temer Para Dilma : Confira na íntegra a carta enviada por Michel Temer a Dilma

Em carta-bomba, vice-presidente escreve um desabafo e diz que já deveria ter feito. Ele enumera 11 queixas contra presidente

Foto: Anderson Riedel/ Agência Brasil.

Em latim, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), começa a abertura de uma carta endereçada à presidente Dilma Rousseff (PT), na qual ele enumera 11 pontos que teriam sido responsáveis pelo seu afastamento da petista. “Verba volant, scripta mament”, escreve ele nas primeiras linhas, citando um antigo provérbio que significa: “As palavras voam, os escritos permanecem.” Com o texto, enviado a Dilma, Temer quebrou o silêncio que vinha mantendo desde a quarta-feira passada, quando o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), abriu o pedido de impeachment contra a petista. O documento vazou através do G1 e foi interpretado como um rompimento. “É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo (…) Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo”, frisa ele, num momento em que a base está dividida e a Câmara escolhe deputados para a comissão especial que analisa o afastamento da petista do cargo.

Por meio do Twitter, uma das redes sociais da internet, a Vice-Presidência lamentou que a carta privada tenha sido divulgada publicamente. A assessoria do peemedebista negou, inclusive, que o vice tenha proposto um rompimento, mas ressalta, sim, que ele pregou a “reunificação do país”. 

O documento do vice, contudo, vai numa linha bem diferente do que explica a assessoria dele no Twitter enquanto petistas reforçam que o próprio PMDB divulgou. O texto de Temer termina com outra polêmica frase: “Sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. Lamento, mas esta é a minha convicção”, arremata, sem esperança de que as coisas melhorem. Ou seja, uma contradição sobre a tentativa de “reunificação”. 

Para quem lê a carta de 894 palavras, tem a impressão de que Temer fez um gesto de “adeus”. Antes do desfecho, disse que ele e o PMDB sempre foram vistos como “meros acessórios”, que Dilma o desvalorizou, descumpriu seus acordos e o retaliou, dando inclusive mais valor ao líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), do que a ele, que exerceu a coordenação política do governo no início do ano. 

Entre as queixas, feitas em meio ao momento de maior turbulência de Dilma, ele cita a demissão de pessoas ligadas a ele, como Moreira Franco, lista encontros realizados por Dilma nos quais ele não foi convidado e lamenta que o PMDB jamais tenha sido chamado para discutir os problemas econômicos do país. O documento de Michel Temer, por outro lado, não menciona o nome de Eduardo Cunha, que aceitou o pedido de impeachment contra Dilma, nem a infidelidade do PMDB nas votações da Câmara. Moreira Franco, que preside a Fundação Ulysses Guimarães, inclusive disse na semana passada que o pedido de impeachment era “libertador”.

O desabafo de Temer, que vazou à imprensa, foi feito depois que Dilma afirmou não desconfiar “um milímetro” dele. Também coincidiu com um evento realizado na Fecomércio de São Paulo, onde ele apresenta um documento intitulado “Uma ponte para o futuro”, com a presença de mais de 100 empresários. Nesse encontro, Temer não falou sobre impeachment no palco. O documento foi considerado, nos bastidores, como um programa de governo do PMDB. Depois da meia-noite, Temer ainda se reuniu com o ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, no Palácio do Jaburu, onde também há havia vários aliados seus. (Com informações de agências)

A carta explosiva

"Verba volant, scripta manent" (As palavras voam, os escritos permanecem). Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio. Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo. Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos. 

Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional. Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo.

Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice. Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido. Isso tudo não gerou confiança em mim, Gera desconfiança e menosprezo do governo. 
Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era 
chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas. 

2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.

3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.

4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas "desfeitas", culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC. Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta "conspiração".

5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal. 
Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários. Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequencia no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.

6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido. Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.

7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento. Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 
(oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.

8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden - com quem construí boa amizade - sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da "espionagem" americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança;

9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.

10. Até o programa "Uma Ponte para o Futuro", aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra desleal.

11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso. A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária. Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais. Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. 

Lamento, mas esta é a minha convicção.

Fonte : Diário de Pernambuco

domingo, 6 de dezembro de 2015

SEMANA SANTA : PAIXÃO DE CRISTO DE NOVA JERUSALÉM/PE 2016


INGRESSOS JÁ ESTÃO À VENDA PELO SITE

A Sociedade Teatral de Fazenda Nova (STFN) iniciou as vendas dos ingressos da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém a partir de 1º de dezembro no site oficial www.novajerusalem.com.br. 
Os bilhetes para o espetáculo, que será realizado de 19 a 26 de março, custamo de R$ 100,00 a R$ 140,00, dependendo do dia, com meia entrada para estudantes e público até 14 anos. Nas compras feitas pelo site, o valor do ingresso poderá ser parcelado em até 12 vezes nos cartões de créditos.
A STFN anunciou ainda uma facilidade a mais para as compras de ingressos nos pontos de venda credenciados, que só serão iniciadas em fevereiro. Nesses locais, os ingressos eram vendidos em até 3 vezes no cartão, mas, para a próxima temporada, o parcelamento poderá ser feito em até 6 vezes sem juros nos cartões Hipercard, Visa e Redecard. Essa alternativa também será oferecida nas bilheterias do teatro. Veja os preços abaixo:
PREÇOS DOS INGRESSOS
19/03 – SÁBADO
R$ 140,00 Inteira
R$ 70,00 Meia

20/03 - DOMINGO
R$ 120,00 Inteira
R$ 60,00 Meia

21/03 - SEGUNDA
R$ 100,00 Inteira
R$ 50,00 Meia

22/03 - TERÇA
R$ 100,00 INTEIRA
R$ 50,00 MEIA

23/03 - QUARTA
R$ 100,00 INTEIRA
R$ 50,00 MEIA

24/03 - QUINTA
R$ 120,00 - INTEIRA
R$ 60,00 - MEIA

25/03 - SEXTA
R$ 140,00 - INTEIRA
R$ 70,00 - MEIA

26/03 - SÁBADO
R$ 120,00 - INTEIRA
R$ 60,00 - MEIA

INFORMAÇÕES SOBRE A POLÍTICA DE DIREITO AO PAGAMENTO DE MEIA ENTRADA.
PARA CRIANÇAS, MELHOR  IDADE, ESTUDANTES, PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DE PERNAMBUCO, DEFICIENTES E OUTRAS CATEGORIAS DE PÚBLICO:
CRIANÇAS
-Até 3 anos não pagam ingressos (crianças de colo).
-A partir de 4 anos até 14 anos – Pagam meia entrada. Mediante a apresentação  do RG ou        certidão de nascimento na Portaria do Teatro.
-A partir de 15 anos - Pagam valor normal dos ingressos.
MELHOR IDADE – A partir de 60 anos pagam meia entrada. Mediante a apresentação do RG ou do Passaporte no ato da compra e na Portaria do Teatro.
ESTUDANTES - Estudantes portadores de carteiras estudantis válidas, pagam meia entrada. Mediante a apresentação da CARTEIRA ESTUDANTIL  na Portaria do Teatro.  (Lei 12.933, 26.12.2013).
PROFESSORES DO ESTADO DE PERNAMBUCO
Será concedido desconto de 50% (cinquenta por cento) no valor do ingresso,  para professores de qualquer instituição de ensino (seja ela publica ou particular) publicamente reconhecidas no âmbito do Estado de Pernambuco, integrante do Sistema Estadual de Ensino, devendo para tanto, o professor apresentar carteira funcional emitida pela Secretaria Estadual de Educação, Carteira Profissional, documento de comprovação de filiação a instituição representativa de professores (sindicato) ou servidores de instituições ensino ou qualquer outro documento público que comprove o preenchimento dos requisitos previstos na presente Lei. 
DEFICIENTES - e acompanhantes que comprovem estar nessa condição, pagam meia entrada, na forma do regulamento e apresentem documentos na Portaria do Teatro.
(Lei 12.933, 26.12.2013).
JOVENS DE BAIXA RENDA -  com idade entre 15 e 29 anos, necessário estar inscrito no Cad Único para Programas Sociais do Governo Federal e apresentação da carteira do Cad Único na Portaria do Teatro. (Lei 12.933, 26.12.2013). 
Obs.: Todos os documentos comprobatórios deverão ser apresentados no ato da compra do ingresso e na Portaria de entrada do teatro.
Guias de Turismo e Motoristas dos veículos de turismo têm acesso gratuito, devendo apresentar os seguintes documentos:
1.       Guias de Turismo – Crachá do Ministério do Turismo/EMBRATUR;
2.       Motoristas – Apresentação da licença da viagem do DER ou ANTT e da carteira de habilitação.
Maiores informações pelo fone (81) 3732.1129 / Fax (81) 3732.1180; pelo site: www.novajerusalem.com.br, ou por e-mail para: novajerusalem@novajerusalem.com.br.
FOTOS: Solicitar pelos telefones (81) 3228.7326 / 9707-2200 ou por e-mail para: maurogg@uol.com.br
Informações da Central de Reservas de Ingressos:
(81) 3366.6290 / (81) 3366.6291 – e-mail: paixaodecristo@luckviagens.com.br

FONTE : Sociedade Teatral De Fazenda Nova/PE

COTIDIANO : Cantata marca a abertura do ciclo natalino

Apresentações artísticas começam às 17h, na praça da República

Foram montados três palcos para receber as programações. Para as pessoas com necessidades especiais, será disponibilizado o serviço de transfer

A abertura do Ciclo Natalino será marcada por uma cantata promovida pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura do Recife, Assembleia Legislativa e Tribunal de Justiça. O evento começa 17h, na Praça da República, área Central do Recife. As apresentações vão contar com 300 artistas, entre corais, orquestras, bandas sinfônicas, pastoris e reisados, será aberto ao público.
Na praça, foram montados três palcos para receber as programações, além de uma iluminação e decoração especial de natal. As apresentações serão realizadas também no chão, junto à população. A apresentação inicial será dos reisados e pastoris às 17h na praça, em seguida será a vez da Orquestra e Coral Criança Cidadã às 18h, em frente ao Palácio da Justiça. Após a exibição, o público se deslocará para o Teatro de Santa Isabel para conferir o som da Banda Sinfônica da Cidade do Recife e logo após, o público seguirá para a frente do Palácio do Campo das Princesas para conferir a Orquestra da Câmara de Pernambuco, o Coro do Conservatório Pernambucano de Música e o Coral da Alepe.
Como chegar
Quem for ao evento de carro contará com três pontos de estacionamento gratuitos: as sedes da Prefeitura do Recife, do Tribunal Regional Regional Federal - 5ª região (TRF5), situados na avenida Cais do Apolo, além da Assembleia Legislativa, que fica na rua da Aurora. Será disponibilizado um ônibus, de cada um desses locais, cedido pela Urbana-PE para levar o público até a festa.

Acessibilidade
Para as pessoas com necessidades especiais, será disponibilizado o serviço de transfer especial. O transporte deles será realizado por veículos adaptados do programa estadual PE Conduz. Ainda os usuários poderão contar com a tradução de toda a programação em Libras, para as pessoas surdas, e audiodescrição para os cegos.
Uma equipe da Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (Sead) estará, a partir das 15h, na frente do palco montado na Praça da República para orientar as pessoas quem queiram participar.

Fonte : Folha De Pernambuco


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

ELEIÇÕES : PRONUNCIAMENTO : Dilma se diz indignada com decisão de Cunha sobre processo de impeachment

Discurso foi feito após a decisão do presidente da Câmara de abrir um processo de impeachment contra mandatária



"Não existe nenhum ato ilícito praticado por mim; não paira contra mim nenhuma suspeita de desvio de dinheiro público" disse a presidente Dilma Rousseff durante pronunciamento em rede nacional na noite desta quarta-feira.

O discuso foi feito após a decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de abrir um processo de impeachment contra ela. "Tenho convicção e absoluta tranquilidade contra a improcedência deste pedido", afirmou Dilma.

Cunha disse que havia decidido abrir o processo de afastamento de Dilma horas após a bancada petista anunciar que iria votar contra ele no Conselho de Ética.

Ela ainda lembrou das notícias de que o PT estaria negociando com Cunha uma troca de votos no Conselho de Ética pelo arquivamento dos pedidos de abertura de processo de impeachment. "Eu jamais aceitaria ou concordaria com qualquer pedido de barganha", disse a presidente.

FONTE : CORREIO BRAZILIENSE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

MURAL DE RECADOS