domingo, 15 de janeiro de 2017

COTIDIANO : Ônibus já circulam com aumento de 6,28% na tarifa

Quem usa o anel A e gastava, por mês, R$ 123,20 para ida e volta, por exemplo, passa a ter que desembolsar R$ 140,80
Ônibus
ÔnibusFoto: Felipe Ribeiro/Folha de Pernambuco


O reajuste de 14,26% na tarifa de ônibus está em vigor desde a 0h. Por ser domingo, todos os usuários contam com o benefício da meia-passagem, que, para os anéis A, D e G, é de R$ 1,60, e para o B, de R$ 2,20. Já nesta segunda-feira (16) e nos demais dias úteis, quem não tem direito à gratuidade ou ao desconto de 50% - caso de estudantes, idosos e pessoas com deficiência – terá que arcar com o valor inteiro. O anel A subiu de R$ 2,80 para R$ 3,20, o B, de R$ 3,85 para R$ 4,40, o D, de R$ 3 para R$ 3,45, e o G, de R$ 1,85 para R$ 2,10.

O aumento acima da inflação do período, de 6,28%, vai castigar, sobretudo, a população assalariada que não tem alternativa ao transporte público. Quem usa o anel A e gastava, por mês, R$ 123,20 para ida e volta, por exemplo, passa a ter que desembolsar R$ 140,80. No anel B, esse custo sai de R$ 169,40 para R$ 193,60.

Nas ruas, passageiros já reclamam sentir o peso do aumento. “Como não estava muito antenada nesse assunto, acabei sendo pega de surpresa. Já saí hoje cedo e agora estou voltando. É um aumento que vai pesar no fim do mês”, contou a autônoma Ana Paula Oliveira, que seguiria do Centro do Recife para o Terminal Integrado de Camaragibe e, de lá, para São Lourenço da Mata.

O reajuste foi definido na última sexta-feira (13), em reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), e homologado pela Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe) em publicação no Diário Oficial do Estado do sábado (14). O índice do realinhamento tarifário foi bem acima da inflação acumulada nos últimos 12 meses, que fechou em 6,28%. 

Como meta, o Grande Recife Consórcio de Transporte estabeleceu que, até o fim do ano, as empresas de ônibus terão que renovar 467 veículos da frota. Esses coletivos estão com a vida útil acima do que prevê a gestão do sistema – sete para ônibus do tipo padrão, e dez para ônibus articulados. Além disso, até agosto, todos os 2,8 mil ônibus terão que contar com quatro câmeras de alta resolução com o intuito de facilitar a ação das polícias no combate a assaltos dentro do transporte público.


FONTE : FOLHA DE PERNAMBUCO

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

MURAL DE RECADOS